INÍCIO     |     NOSSA EMPRESA     |     ORIENTAÇÕES    |     MENSAGEIRO     |      ARTIGOS      |     ENTRETENIMENTO    |      BORKINFO     |     FAMÍLIA BORKENHAGEN

Início | Artigos, Manifestos e Reflexões | Reflexões | O que tu tens a manifestar na Epifania?

O que tu tens a manifestar na Epifania?

 

 Algo miraculoso deve ter acontecido

Entre os cristãos, antes do Natal, existe a tradição de armar um pinheiro, seja ele natural ou artificial. O tempo de preservação desse pinheiro compreende o início do Advento até a Epifania, o que nos dá a referência como sendo desde 4 domingos antes do Dia de Natal, até o Dia de Reis (06 de Janeiro).

Isso é conhecido de muitos.

Sob o pinheiro, muitos também arranjam materiais que formam um presépio.

Isso também é conhecido de muitos.

Dentre esses materiais existe uma edificação rústica a nos dar a conotação de ser um estábulo, o qual segue a arquitetura ocidental e não a do deserto.

Dentro dessa edificação são colocadas imagens para simbolizar José, o pai; Maria, a mãe; e Jesus, o Menino nascido na estrebaria, ou estábulo. Além desses personagens são colocadas imagens de uma vaca e de um burro.

Até aí é passada, por um arranjo de peças de cerâmica (em geral), a mensagem do nascimento do Menino Jesus, tido como o Salvador da humanidade, pelo o que ainda ocorrerá com ele enquanto estiver na Terra, entre os seres humanos.

Agora vem o desafio, os questionamentos:

- Na maioria dos presépios são adicionadas figuras simbolizando três "reis". A Bíblia registra que eram magos, estudiosos das estrelas, os quais se motivaram a ir a determinado lugar, guiados por uma determinada estrela que aparecera numa determinada época, diferente de todas as outras. A tal estrela os teria guiado até o lugar em que Jesus estava.

     1) O magos visitaram Jesus na estrebaria, junto à vaca e ao burro? A Bíblia diz que foi na casa em que a família de Jesus passou a morar.

- Os desenhos que tem o propósito de traduzir a visita dos magos (estudiosos) em geral mostram três pessoas, bem vestidas, montadas, cada qual, sobre um camelo, um atrás do outro, dirigindo-se a um estábulo. Outros desenhos apontam que eles estavam diante de uma casa. Ainda outros já os mostram prostrados, cada um abrindo o seu presente ao Rei Jesus, o qual teriam vindo adorar.

     2) Se os magos do Oriente vieram adorar o Menino (Rei) Jesus, sentiam-se submissos a Jesus? Parece!

     3) Onde registra que eles, vindo de terras distantes entre si, teriam se comunicado entre si para irem até Belém?

     4) Onde registra que eles chegaram no mesmo dia, tendo percorrido distâncias diferentes entre si?

É por isso que dizemos que meias-verdades são apresentadas nas igrejas.

Os fiéis não são convidados a refletir sobre o período do Natal até a Epifania. Podemos até dizer que os fiéis se satisfazem em seguir as liturgias desde o Advento até a Epifania, sem considerar eventuais detalhes.

A armação dos presépios é estimulada pelas igrejas, mas os descuidos com sua montagem não são corrigidos pelos religiosos.

Os presépios, se tivessem a finalidade de transmitir uma história verdadeira, deveriam ter formatos diferentes a cada poucos dias. Pense você (cristão): Como podem os pastores e as ovelhas estarem presentes no presépio, quando da visita dos Magos? O registro bíblico só aponta para o fato de os pastores que apascentavam rebanhos, nas campinas, terem-se dirigido para Belém, a ver o que acontecia, naquela noite, depois que de anjos receberam a notícia de que o prometido Menino havia nascido. É claro que eles voltaram às campinas a cuidar de seus rebanhos.

Então os pastores não poderiam fazer parte do presépio no período pós-Natal (após a noite do nascimento) até a Epifania.

Assim também não deveria mais ter um estábulo, mas uma casa onde a família de Jesus morava.

Da mesma forma o presépio deveria iniciar com a visita dos anjos para Isabel e para Maria. A rigor, Davi e João Batista deveriam ser personagens a integrar o presépio de renovação constante.

Depois, para mostrar de forma bem concisa, poderiam ser adicionados figurantes à medida que a história fosse acontecendo, ou seja: durante o período do Advento sairiam de cena Davi, Isabel, João Batista, permanecendo José  e Maria, e aparecendo hospedarias, o estábulo, o Menino Jesus, depois a Casa da Família de Jesus, a Estrela, e os Magos, sempre modificando-se o cenário, daí, sim nos propiciando a Boa Nova.

Detalhe: O simbolismo da Estrela não poderia ligá-la ao estábulo. Mas isso, alguém dirá que, é só simbolismo!

Sim, muitos recursos são simbolismos na religião cristã. Já ouviu falar em adiáforos?

Não temos a pretensão de contrariar o ensino correto da religião cristã, mas de não permitir que inverdades ou distorções tomem forma na mente das pessoas e que deturpem o entendimento dos fatos.

Dia 6 de Janeiro, em geral, é tido como o Dia dos Reis Magos, mas também é tido pela religião cristã como o Dia da Epifania, trazendo aos fiéis a informação de que nesse período Jesus passou a ser manifesto entre o povo. O que é mais importante para a religião cristã, os Magos visitantes ou o Jesus manifesto?

No período da Epifania é comemorada a Família de Jesus, o Batismo de Jesus e o Primeiro Milagre de Jesus.

Jesus não foi um menino qualquer, mas foi o menino prometido por Deus, logo depois da queda em pecado, de Adão e Eva, lá no Jardim do Éden.

Na Epifania, Jesus se dá a conhecer e não nós o fazemos conhecido. Esse é o significado do termo.

Mas é claro que, por sua vivência, os cristãos tem a possibilidade de transmitir ao mundo a essência do que crêem. Por isso devem agir, e transmitir o seu crer, de forma correta para que os não-cristãos possam chegar à fé.

Se uma igreja que se diz cristã, não ensina sobre o nascimento de Jesus; sobre a visita dos estudiosos das estrelas; sobre o poder de Deus que se serviu de um corpo celeste para induzir pessoas não ligadas a Deus a visitar Jesus; sobre o batismo de Jesus (aí aparece o precursor João Batista, filho da Isabel antes mencionada); sobre a Família de Jesus; e sobre o primeiro milagre de Jesus, não parece ser uma religião cristã.

É claro que podem existir muitos 'pregadores' não muito preparados, que não estudaram num seminário, não tiveram um bom curso de teologia, não tiveram acesso aos escritos originais, e que por isso podem não ter muita certeza e, por conseguinte, não tocam em assuntos 'espinhosos' e preferem 'levar os cordeiros', seus fiéis, pelo cabresto, a aceitar o que pregam, ao invés de incentivá-los a também ler e estudar um pouco mais a Bíblia, para darem um testemunho correto de sua fé.

Se para apontar para o Dia de Reis, Dia dos Reis Magos, Dia da Epifania, aparecesse uma figura contendo apenas um mago desembarcado do seu camelo, em frente à casa em que vivia a Família de Jesus, você ficaria contrariado/a? Você teria clareza que os outros teriam chegado em datas diferentes? É uma questão de fé, ou de interpretação?

Fique em paz; siga sua fé; leia a Bíblia; comente com seus irmãos e suas irmãs de fé; e creia na verdade!


Publicado em 27/01/2017


Considerações:

A Epifania de Jesus, sua manifestação, só pode ser vivenciada, comemorada e testemunhada por quem tem o correto entendimento do que vem a ser esse período dentro do Calendário Eclesiástico!

Preste muita atenção aos ensinamentos do seu líder religioso!

Pouco tempo terá passado da Epifania de Jesus, para que se ouça nas igrejas sobre o Martírio de Jesus, tempo que a Igreja Cristã denomina de Quaresma. E ela inicia quando? Na quarta-feira depois do Carnaval, depois da festança.

Então o Carnaval define a data de início de um período cristão? Não é isso que afirmamos, mas apenas posicionamos a data. O convite é que durante a Epifania se firme a fé no Jesus que se manifestou como o Salvador prometido para, depois, poder ter certeza do que representa o período da Quaresma.

Antes da Quaresma ainda deveremos abordar o Carnaval. Até onde um cristão pode participar?

Se o significado de Carnaval provém do "Carnival - festa da carne", pode haver um vale bem profundo a separar o cristão, dessa festa tão tradicional.

Complementado em 27/01/2017

Avenida Doutor Damião, 80 - Jardim América - CEP 85864-400 - Foz do Iguaçu, PR | Fone/Fax: 45 3028 6464

Borkenhagen Soluções Contábeis Ltda.

Copyright © Desde 1997 - Direitos reservados