INÍCIO     |     NOSSA EMPRESA     |     ORIENTAÇÕES    |     MENSAGEIRO     |      ARTIGOS      |     ENTRETENIMENTO    |      BORKINFO     |     FAMÍLIA BORKENHAGEN

Início | Mensageiro | Educação Luterana

Educação Luterana

De 23 a 26 de julho de 2012, integrantes da Rede Luterana de Educação conheceram-se melhor em Foz do Iguaçu, no Paraná, no Centro de Convenções do Hotel Rafain.

Os educandários luteranos formam a ANEL ?Associação Nacional de Escolas Luteranas, e através dessa associação foi realizado o VIII Encontro Nacional das Escolas Luteranas da IELB ?Igreja Evangélica Luterana do Brasil.

Sem compromisso com o todo abordado, fazemos alguns registros para que fiquem para a história.

O pastor Neander Kloss, Diretor do Colégio Luterano e da Faculdade Rui Barbosa de Mal.Cdo.Rondon, falou da alegria em receber os congressistas no Paraná. O presidente da IELB, pastor Egon Kopereck fez sua saudação ao plenário, enfatizando a importância do tema e que os debates e palestras do evento pretendem fortalecer a Rede Luterana de Educação em sua nobre missão de educar.
O capelão do Colégio Luterano Concórdia, de São Leopoldo, RS, Fernando E. Garske, na devoção falou sobre a forma como olhamos para o nosso semelhante. Lembrou que quando ofendemos alguma criatura é com se ofendêssemos o Criador, pois Deus ama a cada um de nós. Encerrou pedindo que possamos olhar para nossos alunos como seres criados e amados pelo Criador.

O diretor do Seminário Concórdia, de Porto Alegre, pastor e professor Gerson Linden, na palestra sob o tema: “Lei e Evangelho como fundamento para o exercício da autoridade com afetividade? explicou que Lei é: a santa e justa de vontade de Deus, ordens, proibições, confronto (denúncia e acusação). Já Evangelho é: “Boa notícia? O que Deus fez, faz e fará por nós, a Obra de Jesus Cristo, a Palavra de perdão, consolo e esperança. Finalizou citando o exemplo de Jesus e seus alunos (discípulos), baseado em Lucas 10.17-20, para justificar por que é possível a um(a) professor(a) exercer a devida autoridade com afetividade.

O palestrante Rahel Lehenbauer, formado pela ULBRA Canoas, na palestra “Criatividade como ferramenta para o exercício da autoridade com afetividade? afirmou que muitas vezes o medo de errar “trava?a criatividade das pessoas, seja no ambiente de estudo ou trabalho. No ambiente escolar, acredita que a música, as artes e os esportes fazem a diferença para o uso do lado intuitivo do cérebro. O que fica são as marcas do amor que se passa aos alunos.

O pedagogo, professor universitário e autor de 25 livros publicados, Hamilton Werneck, disse que “A pele é o mais antigo e sensível de nossos órgãos. O que fica na pele é um recado para o nosso sistema nervoso, seja uma marca de carinho ou violência. O cérebro registra aquilo que nos marca?

Para a pedagoga Maria Augusta Sanches Rossini coube a palestra “Limites com Severa Doçura? Lembrou aos educadores que ações falam mais do que discursos.

Outros registros, veja na sequência (mais abaixo).

Colaborou: Tatiana Sodré ?Assess.Comunic IELB

 

DO ENCONTRO DA ANEL,

UM RECADO A PROFESSORES

Professores, sejam mais atrevidos, e arrisquem mais na afetividade! Autoridade se constrói na relação afetiva e no respeito mútuo! Precisamos ter uma atitude correta em nossas ações!
A BORKENHAGEN parabeniza os 260 congressistas que vieram.

BORKENHAGEN

www.borkenhagen.net

Fone 3028-6464

O fone da contabilidade

Coluna do Mensageiro - Registro 0123526, 18/08/2003, Títulos e Documentos

ANO XV, Mensagem 732

Veja na imprensa, em 03/08/2012, clicando aqui.


Dos releases da Assessoria de Imprensa da IELB, agora, alguns registros com mais detalhes, pois o espaço nos permite:

 

Saudação de Abertura:

O presidente da ANEL, professor Nelci Naor Senger, saudou as autoridades e os presentes ao VIII Encontro Nacional das Escolas Luteranas da IELB, que acontece de 23 a 26 de julho, no Rafain Palace Hotel & Convention Center, em Foz do Iguaçu, PR. Ao destacar o tema do evento: “Autoridade e Afetividade no Ambiente Escolar? falou que o assunto é complexo e que a intenção é buscar indicativos para o trabalho nas escolas. Também lembrou uma frase dita por um educador que enfrentava problemas de relacionamento com determinada turma de alunos. “Para mudar a situação decidi amar os alunos? O presidente da ANEL afirmou que esse é o olhar que devemos ter para com os alunos. “?isso que desejamos discutir aqui nesse encontro. Amar nossos alunos, sem abrir mão do que envolve o processo educacional? finalizou.

Membro do Conselho Diretivo da ANEL, Diretor do Col. Luterano e da Faculdade Luterana Rui Barbosa de Mal. Cândido Rondon, PR, o pastor Neander Kloss falou da alegria em receber os congressistas no Paraná. O presidente da IELB, pastor Egon Kopereck, fez sua saudação ao plenário, enfatizando a importância do tema e que os debates e palestras do evento pretendem fortalecer a Rede Luterana de Educação em sua nobre missão de educar.

O devocionista da abertura do evento foi o pastor e capelão do Colégio Luterano Concórdia, de São Leopoldo, RS, Fernando E. Garske. Depois de alguns cânticos, o capelão falou sobre a forma como olhamos para o nosso semelhante. Lembrou que ao longo da história da humanidade o valor de uma pessoa já foi medido de várias formas. “Atualmente o homem sofreu um processo de coisificação? O pastor Fernando destacou a forma como Deus nos vê e convidou todos a lerem, em conjunto, o Salmo 139. Destacando ainda as leituras de Mateus 5.21-21 e Mateus 12.6-7, o devocionista lembrou que quando ofendemos alguma criatura e com se ofendêssemos o Criador, pois Deus ama a cada um de nós. Encerrou pedindo que possamos olhar para nossos alunos como seres criados e amados pelo criador.

Presidente da ANEL, professor Nelci Naor Senger

Diretor da FALURB, pastor Neander Kloss

Presidente da IELB, pastor Egon Kopereck

 

Palestra::

O diretor do Seminário Concórdia, pastor e professor Gerson Linden, foi o primeiro palestrante do VIII Encontro Nacional das Escolas Luteranas da IELB, na tarde dessa segunda-feira, 23/07, com o tema: “Lei e Evangelho como fundamento para o exercício da autoridade com afetividade? O palestrante explicou que Lei é: a santa e justa de vontade de Deus, ordens, proibições, confronto(denúncia e acusação). Já Evangelho é: “Boa notícia? O que Deus fez, faz e fará por nós, a Obra de Jesus Cristo, a Palavra de perdão, consolo e esperança.
Para exemplificar a dinâmica de lei e evangelho na Bíblia citou o texto de Jeremias 1.9-10: “Depois estendeu o SENHOR a mão, tocou-me na boca e o SENHOR me disse: Eis que ponho na tua boca as minhas palavras. Olha que hoje te constituo sobre as nações e sobre os reinos, para arrancares e derribares, para destruíres e arruinares e também para edificares e para plantares.?Também citou Galátas 3.24:  ?.. a lei nos serviu de aio para nos conduzir a Cristo, a fim de que fôssemos justificados por fé.?

 O palestrante fez um exercício sobre o que é lei ou evangelho, com os congressistas, usando as seguintes citações:

- “Honra a teu pai e tua mãe?

- “Vai em paz, teus pecados estão perdoados?

- “Santos sereis, porque eu o Senhor, vosso Deus, sou santo.?/font>

- “Não matarás.?/font>

- “Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei.?/font>

Gerson Linden também utilizou textos bíblicos para explicar como Jesus aplicou lei e evangelho. Os textos foram os seguintes:

-p “Jesus olhou para ele com amor e disse: - Falta mais uma coisa para você fazer: vá, venda tudo o que tem e dê o dinheiro aos pobres e assim você terá riquezas no céu. Depois venha e me siga.?(Marcos 10.21)

- “Quando o homem ouviu isto, fechou a cara; e, porque era muito rico, foi embora triste.? (Marcos 10.22)
Jesus e Zaqueu

- “o Filho do Homem veio buscar e salvar quem está perdido.?nbsp; (Lucas 19.10)

Linden destacou, ainda, a história do fariseu e do publicano:

- Jesus também contou esta parábola para os que achavam que eram muito bons e desprezavam os outros: ?Dois homens foram ao Templo para orar. Um era fariseu, e o outro, cobrador de impostos. O fariseu ficou de pé e orou sozinho, assim: “?Deus, eu te agradeço porque não sou avarento, nem desonesto, nem imoral como as outras pessoas. Agradeço-te também porque não sou como este cobrador de impostos.  Jejuo duas vezes por semana e te dou a décima parte de tudo o que ganho.?nbsp;

Sobre a  aplicação de lei e evangelho hoje, o palestrante enfatizou:

- Quando o politicamente correto?é empecilho para dizer a verdade!

- “Não há pecadores, só vítimas?(Gerhard Forde)

 - “Vivemos num época em que tudo é permitido e nada é perdoado?(Alan Jones) 

Lembrou sobre a necessidade de anunciar a lei e o evangelho, mas Lei sem moralismo...mas como “obra estranha?que prepara o caminho para a “obra própria?e disse que Lei para o uso teológico busca arrependimento e para uso político serve para  buscar ordem e paz no mundo. Já o Evangelho é perdão, consolo, paz. 

Ao falar sobre a distinção entre pessoa e função, o palestrante lembrou declaração de M. C. Warth no 1º Congresso Nacional de Educação Luterana em 1986: “A pessoa é mais importante do que a sua função?. Afirmou que é impossível separar o que somos daquilo que fazemos. “A pessoa é sagrada! Criada, preservada e redimida por Deus em Cristo! É definida pelo evangelho. Funções são variáveis e normatizadas pela lei! Realização das diferentes vocações no mundo. Nosso desafio é valorizar a pessoa e desafiar para o bom desempenho nas funções? explicou.

Linden citou novamente o pensamento de M. C. Warth, no livro Filosofia da Educação Luterana. ?.. a pessoa é mais importante do que a sua função. Esta aprendizagem vem do próprio Cristo que amou o pecador como pessoa... o educando não vale apenas pelo que sabe realizar, mas possui um alto valor como pessoa humana redimida e amada por Cristo. Por essa razão o cristão também ama e procura educar o deficiente de qualquer natureza. O amor de Cristo tornou todas as pessoas preciosas e amáveis? 

Finalizando, o professor Gerson, citou o exemplo de Jesus e seus alunos (discípulos), baseado no texto de Lucas 10.17-20, para justificar por que é possível um (a) professor(a) que exerce a devida autoridade com afetividade.

Professor Gerson Linden

Professor Gerson Linden

 

Momento IELB::

O presidente da IELB, pastor Egon Kopereck, explicou aos congressistas porque a IELB mantém e apoia escolas, em palestra ministrada na noite de segunda-feira, 23/07 . Iniciou lembrando o que a Bíblia diz sobre educação: 

- “Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.?(Dt 6.6-7)

-  “O temor do Senhor é o princípio do saber, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino. Filho meu, ouve o ensino de teu pai e não deixes a instrução de tua mãe.?(Pv 1.7-8)

-  “O temor do Senhor é a instrução da sabedoria, e a humildade precede a honra.?(Pv 15.33)

- “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.?(Pv 22.6)

-  “E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor.?(Ef 6.4)

-  “E que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça.?2 Tm 3.15 e 16

Também destacou o que Lutero disse sobre educação:

- “Devemos educar e ensinar uma criança por todo o tempo em que há esperança de que ela consiga aprender.?B 293

- “Não existe dano maior na cristandade do que descuidar das crianças. Pois se novamente quisermos prestar ajuda à cristandade, então na verdade precisamos começar com as crianças, como já aconteceu anteriormente.?A 2/170
“Se a juventude não puder contar com verdadeiros educadores e professores, então o diabo e seu bando logo poderão cantar vitória.?A 47/270 

Kopereck lembrou um posicionamento do  Capelão do Colégio Concórdia, de São Leopoldo, pastor Fernando Garske que contesta um pensamento de Richard Dawkins, famoso pregador do ateísmo, que afirma: “a falta de informação é que leva às pessoas a recorrerem à fé religiosa?   “Segundo o capelão, a história da Igreja Cristã nos convence de que a afirmação de Richard Dawkins é enganosa. O cristianismo não se apoia na ignorância, mas promove e incentiva o ensino e o crescimento?

O presidente da IELB relatou ao plenário que Lutero dizia que o dinheiro gasto com educação, seria bem menor do que era gasto com armas, e o seu benefício era bem maior. “Percebeu-se no pensamento de Lutero que o maior bem que pais e autoridades poderiam fazer a seus filhos e à sua cidade era proporcionar educação de qualidade as suas crianças e jovens? garantiu. Enfatizou que Lutero via na educação a saída, o caminho, a alternativa para se construir um mundo melhor e, por isso, ele zelava e incentivava tanto a educação cristã , pois além de uma boa educação secular, a educação cristã é que dava o toque decisivo, era o diferencial, o tempero para uma sociedade melhor. Por isso, Lutero defendia: “Ao lado de cada igreja cristã, uma escola.?nbsp;

Ainda destacou uma afirmação do presidente da ANEL, Nelci Senger, publicada na Edição nº 1 da Revista EscoLar: “A ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE ESCOLAS LUTERANAS - ANEL com o intuito de cumprir seus objetivos estatuários , tem promovido a integração entre suas associadas, a qualificação dos seus atos pedagógicos e administrativos e, de forma especial, tem estimulado a prática da confessionalidade; ou seja, tem destacado a importância de se implementar, no ambiente escolar, práticas coerentes com os princípios cristãos, os quais fundamentam o trabalho das escolas Luteranas.  A ANEL desenvolve essas ações visando constituir-se num ponto de apoio para o trabalho das escolas da Rede Luterana de Educação e, por extensão, das comunidades locais por elas atingidas. A missão de promover uma missão focada tanto na dimensão material quanto espiritual é essencial para que se concretize a formação integral daqueles educandos confiados às instituições educacionais da Igreja Evangélica Luterana do Brasil ?IELB.?/font>

Kopereck lembrou a importância do trabalho de Capelania que promove o Ensino Religioso, Momentos Devocionais e Atendimento às Famílias. Concluiu afirmando que uma boa educação secular somada a educação cristã é grande diferencial. “Se a Educação Cristã é a esperança do mundo, existe melhor caminho do que o ensino através das escolas?. Por isso e por todos os motivos que mostramos seguiremos apoiando, mantendo e promovendo o trabalho das escolas da Rede Luterana de Educação? finalizou.

Presidente da IELB, pastor Egon Kopereck

Presidente da IELB, falando aos encontristas

 

APRESENTAÇÃO DOS PÔSTERES:

Projetos e pesquisas de professores 

Foram apresentados aos congressistas nove trabalhos produzidos e aplicados nas escolas da Rede:

 

 

2º DIA:

DEVOÇÃO:

 

O professor universitário e Capelão do Colégio Luterano Rui Barbosa, de Marechal Cândido Rondon, PR, Sérgio Becker da Silveira foi o devocionista do segundo dia de atividades do VIII Encontro Nacional das Escolas Luteranas da IELB. Afirmou que Deus rejeita o pecado, mas ama o pecador e que nós somos aquilo que comunicamos. “Afetividade e comunicação caminham juntas. A comunicação muitas vezes não precisa de palavras para ser percebida, sentida. Jesus deu exemplos claros de comunicação? afirmou. Desejou que a afetividade possa estar presente na escola e se estender até os lares dos alunos, porque acredita que afetividade, ensino e ação estão intimamente ligados.

Professor Capelão Sérgio Becker da Silveira

Devocionista recebendo a lembrança

 

 

Palestra:

Rahel Lehenbauer

 

Rahel Lehenbauer foi o primeiro palestrante da manhã dessa terça-feira, 24/07. Ele é formado em Arquitetura e Urbanismo pela ULBRA Canoas, pós-graduado em Metodologia do Ensino na Educação Superior pela UNINTER, trabalha com Arquitetura e Design Gráfico. Além de pesquisar sobre criatividade e atuar como palestrante e organizador de oficinas sobre o tema para os mais variados públicos. O tema de sua palestra foi “Criatividade como ferramenta para o exercício da autoridade com afetividade?

Iniciou falando sobre como, em sua infância, todos achavam era criativo e como isso acabou determinando suas escolhas profissionais. Afirmou que muitas vezes o medo de errar “trava?a criatividade das pessoas, seja no ambiente de estudo ou trabalho. No ambiente escolar, Rahel acredita que a música, as artes e os esportes fazem a diferença para o uso do lado intuitivo do cérebro. “Criatividade não vem do nada. Criatividade é transformar, é interação? afirmou. Ao fazer a relação entre criatividade como ferramenta para o exercício da autoridade com afetividade, o palestrante citou o texto de 1 Coríntios 13 e concluiu dizendo que:. “O que fica são as marcas do amor que se passa aos alunos. Que possamos ser agentes de transformação, modificação nesse mundo?

Arquiteto Rahel Lehenbauer

Plateia atenta à palestra de Lehenbauer

 

Palestra:

Hamilton Werneck

 

O pedagogo, professor universitário e autor de 25 livros publicados, Hamilton Werneck, palestrou sobre o tema: “Educação e Afetividade? Saudou a Diretoria da ANEL e falou da satisfação da parceria com a Rede Luterana de Educação. De forma irreverente lembrou aos educadores que atualmente é necessário estar atento as rápidas mudanças, ao mundo tecnológico que cerca os alunos. “Hoje tudo corre atrás dos alunos?

Ao falar sobre a afetividade, Werneck disse que a pele é o mais antigo e sensível de nossos órgãos, nosso primeiro meio de comunicação, nosso mais eficiente protetor. “O que fica na pele é um recado para o nosso sistema nervoso, seja uma marca de carinho ou violência. O cérebro registra aquilo que nos marca? O professor disse que a pele é a matriz de todos os sentidos.

O palestrante afirmou que ninguém tem coragem de viver e por isso a sociedade está doente. “Falta-nos proximidade, contato, não trocamos carinho e muitas vezes nem gostamos que nos toquem. Quanto mais civilizada é a sociedade, mais asséptica, mais distante e mais fria ela é. Só palavras, nenhum contato. Muitas vezes é essa frieza que leva crianças e adolescentes a não gostarem de determinado professor, a não terem vontade de ir à escola. Humanizar-se é viver aprendendo e sendo cada vez mais gentilmente amoroso? declarou. Werneck disse que estamos cercados o tempo todo daquilo que desejamos, mas que ninguém ousa se apropriar, tocar, abraçar, olhar nos olhos. “Amai uns aos outros, essa afirmação não é minha e todos sabem o quanto é antiga e ideal para nossa vida, em vários momentos? O professor lembrou que da união entre ação corporal e ação psíquica nasce a possibilidade de aprender e de transformar. Destacou como os portadores de alguma deficiência eram tratados antigamente e de como isso está, ainda que devagar, mudando. Ao concluir, Werneck aconselhou os professores a serem mais atrevidos, a arriscarem mais na afetividade. Ao final da palestra, o escritor autografou algumas de suas obras que estavam disponíveis no local do evento.

Durante a tarde os congressistas tiveram folga para passeio turístico pelas Cataratas.

 

3º DIA:

DEVOÇÃO:

 

O responsável pela devoção do terceiro dia do VIII Encontro Nacional das Escolas Luteranas da IELB foi o Diretor e Capelão do Colégio Rui Barbosa, de Imbituva, PR, pastor Joel Müller. A mensagem foi baseada no texto de 1 João 4. 13-21, com destaque para o versículo 19. O devocionista relembrou pontos que foram abordados pelos palestrantes do evento sobre autoridade e afetividade. Destacou que sempre devemos lembrar que amamos, porque Deus nos amou primeiro e também temos que ensinar os alunos a amarem uns aos outros. “Necessitamos do amor, porque o amor vem de Deus? afirmou.

 

Palestra:

Maria Augusta Sanches Rossini

 

A pedagoga, especialista e pós-graduada em Administração, Supervisão e Orientação Educacional e autora de vários livros sobre educação, Maria Augusta Sanches Rossini foi a palestrante da manhã dessa quarta-feira, 25/07. O tema da primeira palestra foi “Limites com Severa Doçura? título de um dos livros escritos por Maria Augusta. Ao longo de mais de uma hora, a professora dirigiu o tema para quem ama e educa. Enfatizou a questão dos limites que definiu como uma “manifestação de amor de ajuda na construção do ser humano? A palestrante lembrou aos educadores que ações falam mais do que discursos. “Como professores, assim como mães e pais, precisamos ter uma atitude correta em nossas ações, somos referências e as crianças e jovens percebem quando dizemos uma coisa e fazemos outra?alertou.

Sobre autoridade, a professora afirmou que a mesma é fundamental para o desenvolvimento pleno e sadio do ser humano. “Se os educadores são permissivos, quando a criança crescer começa a usar o autoritarismo. Autoridade se constrói na relação afetiva e no respeito mútuo? garantiu. Ainda sobre limites, Maria Augusta destacou que é muito mais do que dizer não. “Dar limites é a expressão do real desejo de cuidar e amar um ser humano em formação, para que na idade adulta ele seja capaz de tomar conta próprio destino? assegurou. A pedagoga listou algumas sugestões sobre como trabalhar limites com os alunos:

1 - mostrar que qualquer ação gera uma consequência e não castigo;

2 - elaborar “os combinados?

3 - estimular o autoconhecimento preparando-os para escolhas melhores;

4 - perguntar sobre a vida deles;

5 - fazê-lo observar o comportamento das outras pessoas, o ambiente, os fatos;

6 - palavra com ação.

Maria Augusta fez algumas proposições para que educadores imponham limites com severa doçura:

1 - compreender a fase em que cada alunos está;

2 - ter atenção aos detalhes;

3 - honrar promessas e compromissos;

4 - ações.

A palestrante encerrou listando itens que considera essenciais para a aplicação dos limites com severa doçura:

- Amor,

- Vínculos afetivos,

- Serenidade e firmeza,

- Acolhimento e cuidado,

- Equlíbrio, Diálogo e respeito,

- Ensinar regras, princípios e valores,

- Transparência e sinceridade,

- Compromisso.

Na sequência, Maria Augusta, apresentou ao plenário o Alfabeto Corporal (outro de seus livros). O alfabeto corporal é uma atividade que proporciona a seus praticantes uma melhor qualidade de vida. Sua prática estimula o desenvolvimento do ser humano em seus aspectos bio-psico-social-emocional. Pois pela oportunidade de nos expressarmos corporalmente vamos aliviar tensões e relaxar. “Para formar cidadãos atuantes e conscientes não basta apenas ensinar as letras com seus usos distintos na sociedade. É preciso "alfabetizá-lo" também na linguagem corporal para que ele possa interagir de maneira plena no seu grupo social. Crianças não alfabetizadas são muito beneficiadas, pois é uma excelente atividade de prontidão, visto que ela interioriza corporalmente o alfabeto antes de conhecer os símbolos? encerrou.

Rossini interagindo com a plateia, muito participativa. Afinal, são educadores!

Rossini e o V.Pres.Arnildo Schneider

 

PALESTRA:

Renato Botter Maio:

 

O Especialista em Marketing e formação de Coaching, consultor, facilitador nas áreas de negociação, vendas, atendimento e liderança de equipes, Renato Botter Maio, foi o último palestrante do VIII Encontro Nacional das Escolas Luteranas da IELB que encerrou no dia 26/07. Renato passou dicas e alertou para algumas atitudes que podem ser melhoradas por quem trabalha como educador. Lembrou também que a simples troca de expressões comuns e a própria entonação da voz, utilizada para pedir alguma coisa ao aluno, por exemplo, pode expressar a afetividade e tornar as relações mais fáceis e agradáveis a todos.

 

Durante as atividades do VIII Encontro Nacional foi aberto espaço para homenagem aos 65 anos de trabalho da Hora Luterana, celebrados em 2012. O pastor Fernando Huf apresentou um vídeo relatando toda trajetória dessa importante organização auxiliar da IELB e parceira da ANEL.

Renato Botter Maio (foto resgatada)

Pastor Fernando Huf, da Hora Luterana

Em destaque a nova logo da Hora Luterana

 

CULTO:

 

No final da tarde de quarta-feira, 25/07, os congressistas participaram do Culto Festivo que marcou o encerramento das atividades no plenário do Encontro Nacional. Os pastores Arnildo Schneider e Celso Wotrich foram os liturgistas. O presidente da IELB, pastor Egon Kopereck, foi o pregador.

Ao todo, 17 pastores participaram da cerimônia. Em sua pregação, o presidente da IELB, utilizou o texto de Efésios 6.4 para falar sobre a Autoridade e Afetividade no Ambiente Escolar. Kopereck relembrou algumas frases dos palestrantes do evento e destacou a importância dos limites, do diálogo e do afeto na relação professor-aluno. Falou ainda que a missão de educar é um grande privilégio, mas também uma enorme responsabilidade. Ao concluir pediu aos educadores que sempre coloquem amor em suas ações diárias no ambiente escolar, pois “o amor une todas as coisas?

Os 17 pastores que participaram

Pastores Arnildo Schneider e Celso Wottrich

Pregador, o presidente da IELB Egon Kopereck

Pastor presidente da IELB, Egon Kopereck

 

ENCERRAMENTO:

 

Após o culto, o presidente da ANEL, Nelci Naor Senger, agradeceu aos participantes e, com gratidão a Deus, declarou encerradas as atividades do evento. A noite foi realizado um jantar de confraternização para marcar a despedida dos 260 congressistas que participaram, durante três dias, do VIII Encontro Nacional das Escolas Luteranas da IELB.

 

Todo evento foi transmitido ao vivo pelo www.livestream.com/caminhohl e teve a participação das professoras Tatiane Folchini dos Reis e Gabriela Machado Benaiter, do Colégio ULBRA Especial Concórdia, de Porto Alegre, que fizeram a tradução em Libras para os surdos presentes ao encontro..

 

Avenida Doutor Damião, 80 - Jardim América - Foz do Iguaçu, PR | Fone/Fax: 45 3028 6464

Borkenhagen Soluções Contábeis Ltda.

Copyright © Desde 1997 - Direitos reservados