INÍCIO     |     NOSSA EMPRESA     |     ORIENTAÇÕES    |     MENSAGEIRO     |      ARTIGOS      |     ENTRETENIMENTO    |      BORKINFO     |     FAMÍLIA BORKENHAGEN

Início | Mensageiro | Campanhas saturaram

Campanhas saturaram

Balanço das chuvas fortes de 2011: em 11/01, na Região Serrana do Rio de Janeiro, ocorreram deslizamentos, mortes, soterramentos, estragos, famílias dizimadas, afetando as cidades de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo; em 18/01 as chuvas causaram prejuízos no Vale do Itapocu, em Santa Catarina, afetando cidades como Jaraguá do Sul, Mirim Doce e Massaranduba; em 11/03 no litoral paranaense, principalmente Morretes, Antonina e Paranaguá, as chuvas provocaram deslizamentos, quedas de barreira, pontes ruíram, estradas ficaram bloqueadas, pessoas, ficaram presas com seus veículos, sem ter como prosseguir nem como voltar.

Nas três regiões mencionadas a Defesa Civil, as Prefeituras e entidades de beneficência fizeram seu papel, a imprensa, igualmente, trouxe os fatos à medida que aconteciam, de acordo com o impacto de cada um. O que por primeiro ocorreu foi pedir para a população que tivesse tomado conhecimento, e que não tivesse sido atingida pelas catástrofes, que ajudasse com mantimentos, artigos de higiene, de limpeza, com água, entre outros. Voluntários se apresentaram para receber as doações, embalar, enfardar, empacotar, carregar em caminhões para serem levadas aos locais afetados. Lá nos locais dos acontecimentos, outras legiões de voluntários se apresentaram para receber e distribuir os donativos às pessoas mais necessitadas. Tudo exigiu uma logística demandando tempo, meios de transporte, dinheiro, etc.

O ouvido da população começou a cansar. A própria Defesa Civil, quando do terceiro chamamento (litoral do Paraná) reconheceu: “Percebemos que não está havendo as mobilizações comuns de grupos de voluntários, de empresas ou de entidades, que é mais comum nessas situações, ... populares trazem sacolas com donativos.”

Desde a primeira tragédia (Rio), a Borkenhagen pensou diferente: Ao invés de você ir ao supermercado e comprar algum item, apregoávamos que pegasse o dinheiro e o depositasse na conta de uma das entidades que atendiam os desabrigados. Assim seria muito mais rápido, estaria fortalecendo a economia das regiões abaladas e propiciaria muito mais bem-estar em menos tempo. Contatamos o maior número de entidades, a Defesa Civil das localidades afetadas e publicamos em nossa página na Internet, e na imprensa, números de diversas contas bancárias para acolher os depósitos. Acessando: http://www.borkenhagen.net/campanhas/solidario.html você encontra o número de contas bancárias da Defesa Civil, de Prefeituras, de Provopar e outras entidades envolvidas. Doar em dinheiro é mais rápido e seguro.

De localidades atingidas recebemos o reconhecimento, de pessoas que contribuíram recebemos manifestação, de nossa equipe o empenho foi de acordo com o grau de maturidade de cada um. Agradecemos a todos que acolheram e responderam ao nosso chamamento.

Edvino Borkenhagen

SENSIBILIDADE VOCÊ TEM. SOLIDARIEDADE, TAMBÉM?

Os brasileiros se cansaram de ouvir chamados para a solidariedade. A cada pouco uma tragédia, a ponto de parecer normal, como vimos a reação com relação à tragédia no Japão. Tragédias são oportunidades para medir nossa solidariedade!

BORKENHAGEN

www.borkenhagen.net

Fone 3028-6464

O fone da contabilidade

Coluna do Mensageiro - Registro 0123526, 18/08/2003, Títulos e Documentos

ANO XIII, Mensagem 669

Veja na imprensa, em 20/05/2011, clicando aqui.

Avenida Salvador Guerra, 80 - Jardim América - Foz do Iguaçu, PR | Fone/Fax: 45 3028 6464

Borkenhagen Soluções Contábeis Ltda.

Copyright © Desde 1997 - Direitos reservados