INÍCIO     |     NOSSA EMPRESA     |     ORIENTAÇÕES    |     MENSAGEIRO     |      ARTIGOS      |     ENTRETENIMENTO    |      BORKINFO     |     FAMÍLIA BORKENHAGEN

Início | Entretenimento | Efemérides | Arquivos | No Trânsito Somos Todos Pedestres

No Trânsito Somos Todos Pedestres

Como exemplo de comemoração trazemos o que o CONTRAN realizou em 2004, Através do tema “O trânsito é feito de pessoas. Valorize a vida? Com o intuito de enfocar a participação da sociedade nos diversos setores que compõem o cenário do trânsito, DENATRAN/Ministério das Cidades e Ministério da Saúde agiram em conjunto porque a Organização Mundial da Saúde ?OMS, que vê nos acidentes de trânsito um grave problema de saúde pública e entende que a busca pela solução é de responsabilidade da sociedade. Os atores sociais envolvidos no trânsito devem mudar esta realidade, se comportando com respeito mútuo e obediência às leis de trânsito.

A Semana Nacional de Trânsito está prevista na Lei 9.503, de 23 de setembro de 1997 ?Código de Trânsito Brasileiro, e é uma das datas mais importantes do calendário nacional no que se refere ao tema.

No Tocantins, durante todo o período foi realizada, na Capital e nas principais cidades do interior do Estado, uma grande mobilização popular através de palestras, blitzen, carreatas e diversas atividades que envolvem todos os setores sociais, visando a valorização da vida. Em Palmas, as principais ações foram as blitzen educativas, palestras em escolas e universidades, apresentações teatrais e uma videoconferência proferida na Universidade Federal do Tocantins por especialistas em trânsito.

No Brasil, segundo dados do DENATRAN ocorrem 50 mil mortes por acidentes de trânsito a cada ano, gerando um prejuízo de cerca de R$ 8 bi aos cofres públicos. As estatísticas mostram que 90% dos acidentes de trânsito são resultados de falha humana, com destaque para a imprudência de motoristas e pedestres, e apontam como principais causas de acidentes as ações abaixo:

· Excesso de velocidade (velocidade incompatível com a via, devido ao tráfego de veículos);

· Uso de bebidas alcoólicas;

· Desrespeito à sinalização e às normas de trânsito;

· Não manter a distância de segurança entre veículos;

· Avançar o sinal;

· Não sinalizar ao fazer uma manobra.

Apesar do porte da CNH ser exigido por lei, a falta do documento continua sendo uma das infrações mais cometidas por motoristas. Durante a Semana Nacional do Trânsito esta é uma das questões da legislação do trânsito que deve ser abordada nas blitzen e palestras.

Em Recife, a Coligação CRIANÇA SEGURA promoveu diversas ações programadas para celebrar a Semana Nacional de Trânsito, realizando blitzes educativas, atividades com pais, alunos e professores de escolas públicas e particulares (palestras para pais e professores), jogos, exposição e um Festival de Teatro do Trânsito: Turma do Fom-Fom, Trupe da Estrada, e Criança Segura no Carro. Também houve instalação técnica e gratuita de cadeirinhas de segurança.

Analisando os temas dos anos anteriores poderemos abordar o de 2005.

Em 2003 o tema escolhido ? “Dê Preferência à Vida?/b> ?buscou exaltar o valor da vida humana, estupidamente abreviada no trânsito pela imprudência e intolerância de motoristas e pedestres que circulam despreocupados pelas vias.

No ano de 2004, o tema “O Trânsito é Feito de Pessoas ?Valorize a Vida?/span>, também enfatizou a superioridade da vida, buscando reafirmar a importância de valorizar-se a vida das pessoas, motorizadas ou não, no propósito comum de um trânsito seguro. Pessoas que diante da fragilidade da vida precisam se dispor a repensar suas ações, mudando hábitos e atitudes em favor da vida.   

O CONTRAN considera o pedestre como ator principal das vias de trânsito, escolhendo por isso, para 2005, o tema: “No Trânsito Somos Todos Pedestres?/b> - incluindo cada cidadão como responsável pelo bem-estar dos seus semelhantes.

Não há distinção entre pedestres que circulam acobertados no espaço privado dos seus veículos automotores ou que dependem do transporte público para sua locomoção, e aqueles que apenas caminham livremente no ambiente urbano. Não há distinção entre pedestres indefesos que andam carregados no colo de seus pais ou no ventre de suas mães, e aqueles que dependem de outros para os guiarem nas calçadas e travessias das ruas. Nós somos todos pedestres, e carentes do amor fraterno de nossos irmãos.

Para os dias de hoje vale a máxima do sábio Salomão: “Melhor é serem dois do que um? Não podem negligenciar no caminhar, os pedestres, seja a pé, de bicicleta ou motorizado sobre duas ou mais rodas.

O humor dos motoristas varia de acordo com o momento. Ao mesmo tempo em que atrasam o seu percurso parando para prestar socorro a acidentados, reagem agressivamente às palavras, ações ou gestos julgados como ofensas.

Não é possível andar nas ruas sem se envolver com o seu próximo. Não é possível assistir a ruína de alguém que sai embriagado de um bar e não assumir a responsabilidade pela sua vida e a de outros como ele, que cruzarão o mesmo caminho a pé, de bicicleta, motocicleta, automóvel, ônibus ou caminhão.

Na vida... Nós somos todos pedestres em trânsito, que um dia prestarão contas do uso dado a essa dádiva soprada por Deus.

O egoísmo pela sobrevivência deveria nos impulsionar a ser responsáveis por cativar as pessoas que andam conosco na carreira do trânsito. Ao agir assim nos situaremos em harmonia no propósito universal de construir um ambiente de vida sustentável, como assevera Carlos Alberto Ferreira dos Santos -  Membro do Conselho Nacional de Trânsito.

Avenida Salvador Guerra, 80 - Jardim América - Foz do Iguaçu, PR | Fone/Fax: 45 3028 6464

Borkenhagen Soluções Contábeis Ltda.

Copyright © Desde 1997 - Direitos reservados