INÍCIO     |     NOSSA EMPRESA     |     ORIENTAÇÕES    |     MENSAGEIRO     |      ARTIGOS      |     ENTRETENIMENTO    |      BORKINFO     |     FAMÍLIA BORKENHAGEN

Início | Entretenimento | Efemérides | Arquivos | A ética do Marceneiro é a mesma do Webdesigner

A ética do Marceneiro é a mesma do Webdesigner

Em uma pesquisa, realizada através de e-mail, aos webmasters e webdesigners, foi perguntado: O que é preciso para ser considerado um webdesigner profissional?

A visão entre os pesquisados do que é ser profissional vale para qualquer profissão. Como diria o jornalista Cláudio Abrahmo, a ética é a mesma para todas as profissões.

Aproveitamos a pergunta: O que é preciso para ser um marceneiro profissional?

A maioria das respostas diziam o quanto é importante ser criativo, responsável e dinâmico. Outras diziam que é uma profissão que se deve estudar constantemente, conhecer sua ferramenta de trabalho, ter paciência, saber ouvir um cliente e ter visão geral do projeto e da finalidade do produto que está desenvolvendo. Tente colocar estas qualidades em qualquer outra profissão e vai perceber que cada um destes requisitos se aplica a qualquer outra profissão.

Um médico, um advogado, um webdesigner, um programador ou um marceneiro, todos precisam destas qualidades citadas nas respostas. A internet trouxe velocidade nas mudanças, mas preservou nas profissões da área a essência do trabalho – perseverança e análise constante de sua tarefa.

Saber fazer não faz o bom profissional, não faz um bom marceneiro, nem faz um bom webdesigner. É preciso paixão pela profissão. É preciso estudar o que se faz e sempre aperfeiçoar para vencer a competição no mercado e se destacar.

 

Há dois profissionais que se confundem na identificação pelos leigos: Carpinteiro e Marceneiro.

O Carpinteiro é um profissional indispensável na construção civil, sendo ele o responsável pela construção de fôrmas de madeira para enchimento de concreto, ou trabalhos de estrutura de telhados, ou esquadrias de portas e janelas, quando de madeira. A palavra carpintaria é originária do latim carpentarius, que seria o construtor de carros, daí significando o trabalho de madeira mais bruto, ou mais pesado.

Já o Marceneiro, em geral, não trabalha nas obras de construção civil, cuidando mais dos complementos em móveis, tais como a construção de armários, estantes, mesas, camas etc. Ele trabalha a madeira com mais arte, com cuidados mais refinados, produzindo objetos que exigem maior aformoseamento.

Enquanto o marceneiro entra em contato freqüentemente com produtos tóxicos, ruídos intensos e a alta temperatura a que é submetido durante o processo de modelação da madeira, o que pode ser prejudicial à sua saúde, o carpinteiro que também trabalha sob encomenda, muitas vezes, sofre a pressão de entregar o produto na data marcada, em situação de estresse. Isso, de acordo com o Ministério do Trabalho, prejudica a saúde destes profissionais.

Para se proteger dos riscos a que estão expostos, o carpinteiro e o marceneiro devem utilizar equipamento de proteção individual, que no caso seriam luvas, tampão de orelhas e, em alguns casos, óculos para se proteger de luz intensa.

 

Quer ser um bom marceneiro? Estude, dedique-se e atualize constantemente o conhecimento das ferramentas de trabalho, e as tendências do design. O comportamento diante de clientes, empresas e outros profissionais você aplica de acordo com a ética que qualquer profissional deve ter em seu dia-a-dia.

Avenida Salvador Guerra, 80 - Jardim América - Foz do Iguaçu, PR | Fone/Fax: 45 3028 6464

Borkenhagen Soluções Contábeis Ltda.

Copyright © Desde 1997 - Direitos reservados